terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

Feliz Aniversário, Anderson

Anderson,

Se as vezes ficamos tristes, sem saber que rumo dar à vida, mas certos de que aquele rumo que sempre seguimos está errado, já alcançamos por certo algum avanço.
Gostar de nós mesmos é fundamental, inclui o respeito, a dignidade e a vontade de viver.
Vontade de viver, por sua vez, é aprender a olhar o mundo com os olhos de uma criança, achando que cada coisa tem um porquê, mas admirando cada uma destas coisas independente de descobri-lo.
Não é possível amar ninguém, sem antes amar a nós mesmos. Qualquer sentimento que possamos ter, deve vir de dentro, seja ele sentimento de alegria, tristeza ou dor.
Tenho certeza de que você está descobrindo o seu porquê. Fico triste por saber que esta descoberta necessite da dor como professora, mas imensamente feliz por saber que ela ensina para sempre. Melhor ainda, ensina o poder que temos de enfrentá-la e de descobrirmos que o nosso limite é o infinito.
Da dor, certamente encontramos a paz. Da paz nasce o amor verdadeiro. O amor verdadeiro é o sentimento de nos encontrarmos a nós mesmos e abandonarmos o sentimento de inferioridade e de solidão.
A dor, a paz e o amor verdadeiro nos ensinam que ainda que estejamos fisicamente sós, não há solidão, porque alcançamos a certeza de sermos amados.
Desejo a você um aniversário de descobertas maravilhosas, salientado que toda descoberta maravilhosa é extremamente simples e sempre esteve à nossa frente, nós é que em geral não tínhamos sensibilidade de enxergar.
Parabéns! Te amo muito.


15 de Fevereiro de 1999
(Amiga e Irmã)

Um comentário:

  1. Embora paresse impossível naquela ocasião, hoje sei que te amo muito mais a cada dia.

    ResponderExcluir

Todos estes que aí estão, Atravacando meu caminho, Eles passarão. Eu passarinho.” Mário Quintana
Blog Algozes